sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Quero tudo...


"Porque eu amo infinitamente o finito. Porque eu desejo impossivelmente o possível. Porque quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser... ou até se não puder ser..."

Nenhum comentário:

Postar um comentário